São Paulo
14°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
26°C
Curitiba
10°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Último Segundo >> Vídeo: Milhares de peixes apareceram mortos na lagoa Mundaú, em Maceió

Vídeo: Milhares de peixes apareceram mortos na lagoa Mundaú, em Maceió

Instituto do Meio Ambiente coletou amostras para averiguar a situação

por

iG Último Segundo

2 de janeiro de 2024

IG

Peixes mortos na Lagoa MundaúReprodução Twitter

Um vídeo (abaixo) divulgado nas redes sociais por uma mulher mostra milhares de peixer mortos boiando na lagoa Mundaú, em Maceió. O Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Alagoas coletou amostras de água da lagoa para investigar o evento.

Os peixes apareceram flutuando entre sábado (30) e ontem (1º) em Maceió. Esta lagoa é a mesma onde a mina 18 da Braskem colapsou recentemente, levando o município de Maceió a declarar estado de emergência.

O vídeo mostra as margens da lagoa repleta de peixes sem vida boiando na superfície. Uma mulher narra com indignação, mencionando preocupação com a espécie principal pescada na lagoa, o sururu, indicando possíveis impactos para essa espécie também.

Além disso, foram encontrados mais peixes mortos em outros locais da lagoa, inclusive no município vizinho de Coqueiro Seco. A mulher no vídeo também faz referência à Braskem, sugerindo que a empresa deveria ser alvo de protestos devido aos problemas que estariam afetando a lagoa e prejudicando a subsistência dos pescadores locais. Até o momento, a empresa não emitiu uma resposta sobre as alegações feitas, mas o texto será atualizado caso haja manifestação por parte da Braskem.

A Braskem explorou minas sal-gema na região por mais de 40 anos, ocasionando o afundamento do solo em cinco bairros e a realocação de 60 mil habitantes de uma área que representa cerca de 5% da cidade. As suspeitas de crimes ambientais estão sendo investigadas pela Polícia Federal.

Em 18 de dezembro, o IMA e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) apresentaram um relatório preliminar sobre a qualidade da água da lagoa após o incidente da mina 18. De acordo com o documento, não foram observadas mudanças significativas até então.

O IMA declarou que recebeu a denúncia das mortes dos peixes por meio de um vídeo enviado a um canal de denúncias. No domingo (31), os técnicos do laboratório do instituto começaram a coletar água em vários pontos da lagoa, atividade que se estendeu até ontem (1º).

Essas amostras serão submetidas a análises laboratoriais. O IMA afirma ainda que continua monitorando a qualidade da água da lagoa Mundaú e incentiva a população a utilizar os canais de denúncia disponíveis, como o aplicativo IMA Denuncie.

Vídeo:

Milhares de peixes apareceram mortos entre sábado e ontem na lagoa Mundaú, em Maceió –aquela mesma da mina 18 (e outras) da Braskem. O IMA informa que colheu água e investiga as causas.

Escrevi sobre o tema:https://t.co/Aj04vAlIdK pic.twitter.com/KQ4B5ZmxWi

— Carlos Madeiro (@carlosmadeiro) January 2, 2024

 

Braskem lagoa maceió Mortos mundau peixes

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.