São Paulo
16°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
18°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
26°C
Recife
27°C
Manaus
26°C
Curitiba
12°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Último Segundo >> Arqueólogos encontram pão de 8.600 anos na Turquia

Arqueólogos encontram pão de 8.600 anos na Turquia

por

Flipar

11 de março de 2024

IG

Pesquisadores do Centro de Investigação e Aplicação de Ciência e Tecnologia da Universidade Necmettin Erbakan (BITAM), na Turquia, afirmam que encontraram o pão mais antigo da história.
Os arqueólogos estimam que o pão tenha 8.600 anos. Ele estava dentro de uma estrutura que parece ter sido um forno. Descrito como esponjoso, o produto teria sido um pão de levedura.
O pão foi achado no sítio arqueológico neolítico de Çatalhöyük, no distrito de Cumra, em Konya. Uma área tão importante nas pesquisas arqueológicas que tem o título de Patrimônio Mundial concedido pela Unesco.
O pão é um dos alimentos mais populares do mundo. E tem até uma data se celebração. 16 de outubro é o Dia Mundial do Pão.
No Brasil, o pão tem diversos apelidos pelo Brasil, no formato de pãozinho, muito popular nos cafés da manhã e nos lanches da tarde. Dependendo da cidade, do estado ou da região, o pão comum (chamado de francês na maior parte do território brasileiro) recebe outros nomes, dados carinhosamente pelos consumidores.
O levantamento curioso foi feito pelo portal Brasilemmapas no Instagram, especializado em traduzir aspectos da realidade na forma de mapas. Bem criativo. Vamos aos apelidos.
Pão Massa Grossa – Norte do Amazonas, Roraima, parte do Pará e Piauí.
Pão Careca – Parte do Pará, do Amapá e do Maranhão.
Cacetinho -Rio Grande do Sul e parte da Bahia (mais próxima de Sergipe).
Pão Jacó – Estado de Sergipe.
Carioquinha – Apesar do apelido, não é no Rio de Janeiro, mas sim no Litoral do Ceará
Filão – Cidades na região da divisa do Paraná com São Paulo, tanto no lado paranaense como no paulista.
Pão de Trigo – Cidades que ficam no Norte de Santa Catarina.
Pão Aguado – Estado da Paraíba.
Pão Francês é o nome dado na maior parte do Brasil, em todos os outros estados ainda não mencionados.
Este pão é feito de farinha, sal, água e fermento. A parte de fora é crocante e é fofo por dentro.
Se a pessoa preferir, pode polvilhar o pãozinho por fora. Mas o mais comum é o consumo dele simples, no café da manhã e no café da tarde.
Nas padarias, uma grande massa é preparada e os pãezinhos são cortados para irem ao forno.
Desde 2001, é proibido no Brasil o uso de bromato de potássio no preparo dos pães. A substância, que faz o pão inchar, é considerada nociva à saúde e foi muito criticada pelos consumidores, que percebiam os pães grandes, mas menos pesados, e mais esfarelados na hora da refeição.
Algumas vezes, o pãozinho leva acréscimos de gergelim ou grãos, colocados antes do forno.
Além do Brasil, o pãozinho francês é popular no Chile, na Região dos Andes da Bolívia e do Peru, na Argentina e no Uruguai. Geralmente vendido com peso de 50 gramas.
E você? Gosta de um pãozinho? Como você o chama? Bom apetite!
Galeria Terra

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.