São Paulo
21°C
Rio de Janeiro
24°C
Brasília
18°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
21°C
Fortaleza
26°C
Recife
27°C
Manaus
27°C
Curitiba
20°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> Trump acusa promotor de cometer desacato de ordem judicial

Trump acusa promotor de cometer desacato de ordem judicial

À Justiça, a equipe jurídica de Trump diz que Jack Smith supostamente ignoraram a ordem de paralisação do processo

por

iG Último Segundo

4 de janeiro de 2024

IG

Ex-presidente dos Estados Unidos, Donald TrumpReprodução: Flipar

A equipe jurídica do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump entrou com um processo contra o promotor especial Jack Smith. Nesta quinta-feira (04), os advogados do empresário informaram à Justiça dos Estados Unidos que Smith e o gabinete desacataram uma ordem do tribunal que pedia a paralisação do processo contra Trump, que investiga a tentativa de reverter a derrota nas eleições de 2020.

Para a equipe de Trump, o gabinete de Smith estaria trabalhando no caso paralisado pela juíza distrital Tanya Chutkan. Segundo os documento enviados pelos advogados do empresário ao tribunal, eles teriam entregue provas à defesa e apresentado uma moção legal.

Chutkan havia paralisado no mês passado as atividades que levassem o caso na direção do julgamento. As atividades que impusessem “fardo de litígio” ao ex-presidente também foram interrompidas, até que Trump recorra da decisão em que não é imune às acusações.

Segundo os advogados de Trump, as alegações dos promotores são “partidárias”, já que a equipe do empresário não responderia enquanto o caso estivesse paralisado.

A promotoria visa impedir que Trump use o argumento de motivação política durante o julgamento. O empresário é candidato à vaga do Partido Republicano nas eleições presidenciais de 2024.

De acordo com os promotores, eles estão seguindo os prazos estabelecidos anteriormente, com o intuito de “ajudar a garantir que o julgamento prossiga prontamente” caso a apelação de Trump seja recusada.

Atualmente, o caso está agendado para começar em março, mas o status ainda segue em discussão entre os advogados de Trump e a promotoria. 

Trump se declara inocente adas acusações, que inclui a liderança de uma série de esquemas para impedir a certificação dos resultados da eleição presidencial de 2020, quando o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se elegeu.

Biden Justiça Republicanos Smith Trump

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.