São Paulo
20°C
Rio de Janeiro
25°C
Brasília
20°C
Salvador
27°C
Belo Horizonte
21°C
Fortaleza
26°C
Recife
28°C
Manaus
27°C
Curitiba
18°C
Porto Alegre
22°C
Home >> Último Segundo >> Tiroteio deixa investigadora, empresário e vigilante mortos em SP

Tiroteio deixa investigadora, empresário e vigilante mortos em SP

Policiais foram recebidos a tiros por empresário e vigilante que teriam confundido os agentes com ladrões

por

Rafael Nascimento

17 de dezembro de 2023

IG

As vítimas do tiroteio foram a investigadora Milena Bagalho Estevam, de 39 anos, o empresário Rogério Saladino, de 56 anos, e o vigilante Alex James Gomes Mury, de 49 anosReprodução/Redes sociais/Abramed

Um tiroteio deixou três pessoas mortas nos Jardins, bairro de alto padrão da região central de São Paulo, na tarde do último sábado (16). Câmeras de segurança gravaram a troca de tiros e mostram parte do confronto que envolveu  um policial civil, um empresário e um vigilante.

O agente estava na região junto com a investigadora, Milena Bagalho Estevam, de 39 anos — uma das vítimas mortas. Eles tinham ido a região para fazer uma investigação sobre um furto em uma das residências do bairro, que havia ocorrido no dia anterior. As informações são do G1.

O dono da casa vizinha que foi assaltada e seu funcionário, o empresário Rogério Saladino, de 56 anos, e o vigilante Alex James Gomes Mury, de 49 — as outras duas vítimas mortas — teriam confundido os policiais com ladrões e atiraram neles, o que ocasionaou o tiroteiro a partir do revide do agente, como mostra o registro das câmeras

Empresário Rogério Saladino morre após troca de tiros em SP; leia mais no site pic.twitter.com/kt6dLY6Kd9

— Bahia Notícias (@BahiaNoticias) December 17, 2023

O caso foi registrado como homicídio decorrente de intervenção policial no Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A unidade especial da Polícia Civil investiga ocorrências com morte envolvendo agentes da corporação.

O que aconteceu?

Os dois policiais civis foram ao local em um carro descaracterizado do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) usando trajes civis e ambos estavam armados. Para se identificarem, cada um usava um colar com o distintivo da Polícia Civil.

Quando a investigadora tocou a campainha do casarão do empresário para pedir as imagens das câmeras de segurança que possam ter gravado o furto que era investigado, Milena foi atingida por um tiro no peito disparado por Rogério. O colega dela reagiu, atirou e baleou o empresário, que caiu.

O funcionário de Saladino, Alex, pegou a arma do patrão no chão e atirou contra os dois policiais. O investigador reagiu novamente e atingiu o vigilante, que morreu no local.

Investigadora deixa filha de 5 anos 

pic.twitter.com/tNrjDapWvN

— Polícia Civil de SP (@Policia_Civil) December 17, 2023

Por meio de nota, a Polícia Civil confirmou a morte de Milena pela rede social X (antigo Twitter). A investigadora era policial há sete anos e deixa uma filha de 5 anos de idade. 

“É com imenso pesar que a Polícia Civil informa que a investigadora Milene Bagalho Estevam faleceu ontem, 16/12, no cumprimento da função”, informa trecho do texto. “A Polícia Civil presta os mais sinceros sentimentos de solidariedade à família e aos amigos.”

Nos Jardins São Paulo tiroteio

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.