São Paulo
23°C
Rio de Janeiro
24°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
22°C
Fortaleza
27°C
Recife
25°C
Manaus
29°C
Curitiba
20°C
Porto Alegre
19°C
Home >> Último Segundo >> SP: 38 militares são punidos por roubo de metralhadoras .50

SP: 38 militares são punidos por roubo de metralhadoras .50

As sanções incluem prisões disciplinares

por

iG Último Segundo

9 de janeiro de 2024

IG

Mais duas metralhadoras .50 furtadas de quartel em São Paulo foram encontradas pela Polícia Civil e o Exército.Mais duas metralhadoras .50 furtadas de quartel em São Paulo foram encontradas pela Polícia Civil e o Exército.

O Exército puniu 38 militares pelo sumiço de 21 metralhadoras da base militar em Barueri, na Grande São Paulo, em outubro de 2023. As sanções incluem prisões disciplinares conforme a patente e o envolvimento de cada um, informou o g1.

A Justiça Militar da União autorizou, “em caráter excepcional”, a prorrogação do prazo do inquérito que investiga o sumiço. O inquérito foi estendido até 17 de janeiro após o Exército argumentar que o caso requer muitos elementos e retorno de informações e pesquisas.

Das 21 armas desaparecidas, 13 eram metralhadoras calibre 50, capazes de derrubar aeronaves, e 8 eram calibre 7,62. Em comunicado, o Exército explicou que esses armamentos estavam “inservíveis”, ou seja, não funcionavam corretamente e haviam sido recolhidos para manutenção.

O Exército afirmou que as metralhadoras estavam sob responsabilidade de uma unidade técnica de manutenção, encarregada de iniciar o processo de desativação e destruição dos armamentos com reparo inviável.

Durante o sumiço, 19 das 21 armas foram recuperadas pelo Exército e pela Polícia Civil do Rio. O Ministério Público Militar foi formalmente acionado para atuar na investigação.

De acordo com o Instituto Sou da Paz, esse foi o maior desvio de armas registrado pelas Forças Armadas desde 2009. O levantamento da ONG revelou que entre janeiro de 2015 e junho de 2020, 27 armas do Exército foram desviadas.

Bruno Langeani, gerente de projetos do Sou da Paz, destacou que “uma única metralhadora .50 nas mãos do crime organizado já é capaz de causar uma crise de segurança pública; ter treze delas é um problema em escala nacional”.

Barueri metralhadoras militares roubo

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.