São Paulo
15°C
Rio de Janeiro
22°C
Brasília
18°C
Salvador
27°C
Belo Horizonte
19°C
Fortaleza
27°C
Recife
26°C
Manaus
24°C
Curitiba
11°C
Porto Alegre
10°C
Home >> Eventos >> Sem responsabilidade fiscal não há chance de crescimento econômico sustentável, diz secretário da Fazenda em reunião da FPE

Sem responsabilidade fiscal não há chance de crescimento econômico sustentável, diz secretário da Fazenda em reunião da FPE

Marcos Pinto também falou sobre os investimentos do governo no programa Desenrola.

7 de maio de 2024

Brasília, 7 de maio – O secretário de Reformas Econômicas do Ministério da Fazenda, Marcos Barbosa Pinto, afirmou que o Brasil precisa ter responsabilidade na política monetária. A declaração foi realizada nesta terça-feira, em reunião-almoço da Frente Parlamentar do Empreendedorismo (FPE), em parceria com o Instituto Unidos Brasil (IUB).

“Sem responsabilidade fiscal, sem as contas públicas em ordem, não há chance da gente ter crescimento econômico sustentável, assim como se a gente não tiver uma política monetária também responsável, que procure trazer as expectativas de inflação para as metas, também não vamos ter crescimento econômico sustentável”, explicou o secretário.

Para Barbosa Pinto, a atenção à melhoria da produtividade é importante para o desenvolvimento econômico do país. “Para a gente crescer de verdade, a gente precisa melhorar a produtividade do país e a produtividade do país tem estado estagnada no Brasil desde a década de 90, infelizmente”, declarou.

Regulamentação da Reforma Tributária

Durante a reunião-almoço, o secretário destacou a inovação proposta na regulamentação da reforma tributária – pelo texto do Executivo – que vai permitir que as empresas acumulem crédito tributário sobre o spread pago em empréstimos bancários.

“As empresas que pagam alto custo de spread poderão deduzir do IVA que vão pagar o imposto que foi pago pelos bancos na fase anterior sobre o spread bancário. Acho que vai fazer grande diferença para o setor produtivo. Aumenta a produtividade e a eficiência”, declarou Marcos Barbosa Pinto.

É chamado de spread a diferença entre as taxas cobradas pelos bancos e as que eles pagam na captação de recursos.

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.