São Paulo
21°C
Rio de Janeiro
24°C
Brasília
18°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
21°C
Fortaleza
26°C
Recife
27°C
Manaus
27°C
Curitiba
20°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> Reféns mortos pelo Exército de Israel carregavam bandeira branca

Reféns mortos pelo Exército de Israel carregavam bandeira branca

Houve protestos em Tel Aviv, com a população exigindo um novo acordo para libertação dos israelenses que seguem em poder do Hamas

por

Lara Tôrres

16 de dezembro de 2023

IG

Israelenses Yotam Haim, Samar Talalka e Alon Shamriz (da esquerda para a direita) foram sequestrados pelo Hamas e mortos por engano pelo exército de seu próprio paísDivulgação/Exército de Israel

Centenas de israelenses saíram às ruas de Tel Aviv, capital de Israel, para exigir um novo acordo para libertação imediata dos cidadãos sequestrados pelo Hamas. A população se revoltou porque o Exército de Israel matou três israelenses que foram feitos reféns pelo grupo extremista Hamas.

Yotam Haim, Samer Talalka e Alon Shamriz conseguiram fugir do cativeiro e tentavam chegar até Israel. Os três reféns foram mortos durante uma operação de tropas israelenses em Shejaiya, bairro da Cidade de Gaza, no norte do território palestino, enquanto tentavam voltar para casa carregando uma bandeira branca.

Com cartazes pedindo “traga-os para casa agora” e “exigimos um acordo”, o grupo se reuniu em frente à base militar de Tel Aviv, antes de marchar pelas ruas da capital portando bandeiras de Israel manchadas de tinta vermelha, para simbolizar o sangue das vítimas, além de cartazes com fotos dos desaparecidos desde o início da guerra.

“Durante os combates em Shejaiya, uma força das Forças de Defesa de Israel identificou erroneamente três reféns israelenses como uma ameaça. Como resultado, a força disparou contra eles e eles foram mortos”, disse em comunicado o porta-voz do Exército israelense Daniel Hagari. 

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu desculpas às famílias das vítimas e disse que aprendeu “lições necessárias” com as mortes deles, mas afirmou que incursões no território palestino vão continuar.

Faixa de Gaza Guerra Hamas Israel Palestina protesto ref

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.