São Paulo
14°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
26°C
Curitiba
10°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Último Segundo >> Quais países ainda permitem o consumo de carne de cachorro?

Quais países ainda permitem o consumo de carne de cachorro?

A Coréia do Sul acaba de aprovar uma lei que criminaliza o consumo de carne de cachorro a partir de 2027

por

Lara Tôrres

9 de janeiro de 2024

IG

Cachorros criados para o abate na Coreia do SulReprodução

Nesta terça-feira (9), o Parlamento da Coreia do Sul decidiu proibir a criação e abate de cães, além da distribuição e venda de carne de cachorro para consumo humano, a partir de 2027, com penas de até dois anos de prisão, e multa de KRW 30000000 (o equivalente a R$ 111.564,00).

A decisão está sendo muito celebrada pelos movimentos de proteção aos direitos dos animais coreanos e também ao redor do mundo, especialmente nos países onde é comum ver cães como animais de estimação e membros da família.

Atualmente, há mais de 6 milhões de cães de estimação em lares coreanos, e a demanda por carne de cachorro atingiu o nível mais baixo de todos os tempos. Segundo uma pesquisa de opinião da Nielsen Coreia (multinacional no ramo de medição, dados e análises de audiência) de 2023 mostra que 86% dos sul-coreanos não comerão carne de cachorro no futuro, e 57% apoiam a proibição do consumo.

Infelizmente, a Coréia do Sul não é o único país onde cães são criados e mortos para o consumo humano. A ONG  Humane Society International estima que todos os anos cerca de 30 milhões de cães são mortos para produção de carne – e o número provavelmente é maior, devido ao comércio ilegal em algumas regiões. Comer carne de cachorro é relativamente comum e socialmente aceito em países asiáticos, como a Indonésia, China, Índia, Vietnã, Camboja e Filipinas.

Na China, a carne de cachorros é mais consumida em algumas províncias do sul, e o consumo é legalizado em todo o país, exceto em algumas cidades, como Shenzhen e Zhuhai. Já a cidade de Yulin promove desde 2009 um festival da carne de cão, evento em que centenas ou até milhares de cachorros são comidos, em meio a críticas das organizações de defesa dos animais.

Em Taiwan, comer cães foi permitido durante muitos anos, mesmo com leis vigentes que proibiam a venda de cachorros para este fim, até que em 2017 o país tornou-se o primeiro na Ásia a proibir o consumo de carne de cães.

Na Indonésia a carne de cão é consumida legalmente em áreas onde vivem tribos ou grupos étnicos não-muçulmanos, como Sulawesi ou Maluku. No Vietnã, há proibições pontuais e campanhas contra o consumo de carne de cachorro com artistas famosos, mas o consumo ainda é legalmente permitido na maior parte do país, numa realidade semelhante à do Camboja.

A Tailândia proibiu a venda e o consumo de cães em 2014, mas o hábito persiste em algumas áreas do Nordeste. Na Índia, o consumo de carne de cachorro é incomum, mas ocorre em estados do nordeste, como Mizoram, Nagaland e Manipur. O governo regional de Nagaland tentou proibir a prática, mas a decisão foi anulada por um tribunal, que concluiu que a prática tem aceitação social.

carne de cachorro Coreia do Sul

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.