São Paulo
17°C
Rio de Janeiro
23°C
Brasília
23°C
Salvador
28°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
28°C
Recife
29°C
Manaus
25°C
Curitiba
13°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> PF investiga trabalho análogo à escravidão na fronteira com Paraguai

PF investiga trabalho análogo à escravidão na fronteira com Paraguai

Operação Corixo investiga, desde outubro de 2023, o emprego de trabalhadores paraguaios em condições análogas à escravidão em fazendas de Bela Vista

por

iG Último Segundo

5 de março de 2024

IG

Armas e munições apreendidas durante operação da Polícia Federal no Mato Grosso do SulDivulgação/Polícia Federal

Nesta segunda-feira (5), a Polícia Federal deflagrou a Operação Corixo, que apura o tráfico de pessoas na fronteira com o Paraguai para colocá-las em condições análogas à escravidão em fazendas de Bela Vista, no Mato Grosso do Sul.

Segundo a PF, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em diferentes locais no município. Além disso, foram instauradas outras medidas cautelares, como a proibição de contato com as vítimas.

Nas buscas, a PF encontrou diferentes tipos de armas de fogo, além de munições e grande quantidade de agrotóxicos.

Com isso, um homem foi detido em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e por manter agrotóxicos em depósito de forma irregular.

A PF também recolheu depoimentos de paraguaios que são ex-funcionários e que conseguiram da fazenda.

Operação Corixo

O nome da operação faz alusão a um curso d’água, que pode apresentar diversos tamanhos e larguras, como se fossem braços de rios que se formam durante a cheia na planície pantaneira. Esse local era onde os trabalhadores tomavam água, de acordo com as investigações.

MS Operação Corixo PF Polícia Federal trabalho análogo a escravidão

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.