São Paulo
19°C
Rio de Janeiro
22°C
Brasília
19°C
Salvador
25°C
Belo Horizonte
18°C
Fortaleza
27°C
Recife
26°C
Manaus
27°C
Curitiba
16°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> ONU vai coletar informações sobre violência sexual do Hamas em Israel

ONU vai coletar informações sobre violência sexual do Hamas em Israel

Porta-voz da ONU afirma que serão realizados encontros com vítimas e detidos recentemente libertados

por

iG Último Segundo

10 de janeiro de 2024

IG

ONU exige responsabilização por crimes sexuais durante ataque do HamasDivulgação

Nesta quarta-feira (10), um porta-voz da Organização das Nações Unidas (ONU) indicou que serão coletadas, a partir do fim do mês de janeiro, informações sobre denúncias de violência sexual por parte do Hamas ao longo do ataque a Israel em outubro.

O porta-voz da Secretaria Geral das Nações Unidas, Stephane Dujarric, disse durante sua visita a Israel e à Cisjordânia que a representante especial da ONU sobre violência sexual em conflitos, Pramila Patten, “coletará informações sobre violência sexual supostamente cometida no contexto dos ataques de 7 de outubro e suas consequências”.

“Espera-se que ela se encontre com sobreviventes, testemunhas e outros afetados pela violência sexual, a fim de identificar formas de apoio”, explicou Dujarric. Ele acrescentou que Patten também pretende se encontrar com “reféns e detidos recentemente libertados”.

A representante estará “acompanhada por especialistas em entrevistas éticas e seguras, evidências forenses, análises digitais e responsabilidade”, afirmou o porta-voz, com sua viagem como parte do “exercício de seu mandato de acordo com uma metodologia padrão das Nações Unidas”.

A ONU recebeu várias críticas por “não responder suficientemente rápido” aos relatos da violência sexual que teria sido cometida ao longo da incursão do Hamas em Israel.

Na segunda-feira (8), especialistas da ONU exigiram a responsabilização pela violência sexual cometida contra civis israelenses durante os ataques do Hamas em outubro do ano passado. Eles afirmaram que as crescentes provas de estupros e mutilações genitais apontam para possíveis crimes contra a humanidade.

Faixa de Gaza Hamas Israel ONU Violência sexual

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.