São Paulo
17°C
Rio de Janeiro
23°C
Brasília
23°C
Salvador
28°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
28°C
Recife
29°C
Manaus
25°C
Curitiba
13°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> O que se sabe a respeito do caso da brasileira violentada na Índia

O que se sabe a respeito do caso da brasileira violentada na Índia

Ela e o marido viajam de moto pelo mundo e foram atacados na noite de sexta-feira (1) enquanto dormiam em um acampamento na região de Dumka

por

Ana Carolina Montoro

4 de março de 2024

IG

Foto postada pelo casal quando chegaram à Índia seis meses antes do crime contra os doisArquivo pessoal / Redes sociais

Uma brasileira foi vítima de um estupro coletivo na sexta-feira (1),  na região de Dumka, no estado de Jarcanda, no leste da Índia. O crime aconteceu durante o percurso que Fernanda Santos e seu marido Vicente estavam fazendo pelo país até chegar no Nepal.

Naquela noite, o casal dormia em um acampamento quando foram agredidos e a mulher estuprada, segundo o seu próprio relato nas redes sociais.

Fernanda tem as nacionalidades brasileira e espanhola. Ao lado do marido Vicente, ela mantém uma página no Instagram onde compartilha suas viagens de moto para seus mais de 230 mil seguidores.

Segundo o superintendente da polícia de Dumka, Pitamber Singh Kherwar, após ocorrido, os dois foram encontrados por agentes no meio da estrada e levados a um hospital nas proximidades.

Até o momento, de acordo com informações da mídia local indiana, compartilhadas pela vítima em sua rede social, três dos sete criminosos que executaram o estupro coletivo foram presos. 

Viajantes pelo mundo

De acordo com o perfil do casal, o objetivo da dupla é percorrer o mundo de moto.  Nos últimos cinco anos, já visitaram 66 países, entre eles Irã, Iraque, Turquia, Sri Lanka, Paquistão, Bangladesh, Arábia Saudita, Jordânia, Itália, Geórgia e Afeganistão.

Fernanda e Vicente iam para Bhagalpur através de Jarcanda. O plano era continuar em direção ao Nepal. O casal estava na índia há seis meses. Na noite do ataque, estavam em uma barraca próxima à estrada em Kurmahat, um pequeno vilarejo no distrito de Dumka.

Ao chegar ao local, um grupo de homens ligou para outros amigos. Todos entraram juntos na barraca e espancaram o casal. Os homens fugiram do local depois de estuprar Fernanda.

Após o crime, o casal juntou seus pertences e pegaram a estrada. A polícia os encontrou em estado de delírio por volta das 22h30 do horário local e os levou ao hospital.

Nas redes sociais, Fernanda e Vicente se pronunciaram mais uma vez na tarde desta segunda-feira (4) e disseram que foram criticados pelas circunstâncias em que estavam viajando e acusados de se exporem ao perigo.

“Isso [violência] pode acontecer com qualquer pessoa: com a sua filha, irmã, mãe, e em qualquer país do mundo. Ninguém está livre. Isso já aconteceu muitas vezes na Espanha, no Brasil e na América. Então, não diga bobagens pelo fato de estarmos na Índia”, disse a brasileira.

“Não pense que a Índia é assim, porque não é verdade”, disse o casal. “Os indianos são boas pessoas. Encontramos alguns indesejáveis, mas não podemos generalizar”, completou Fernanda.

O que diz o Itamaraty

A reportagem entrou em contato via e-mail com o Itamaraty para entender como a diplomacia brasileira pode contribuir com o caso.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores disse ao iG que ” tem buscado prestar toda a assistência consular cabível à brasileira. Imediatamente após tomar conhecimento dos fatos, a embaixada do Brasil em Nova Delhi procurou contato com a cidadã brasileira e as autoridades locais.” Uma vez que Fernanda tem dupla cidadania, as autoriades brasileiras também estão em contato com a embaixada da Espanha. 

Por meio do mesmo comunicado, o Itamaraty  disse que seguirá acompanhando o caso por meio da sua embaixada em Nova Delhi, assim como mantém uma “estreita coordenação com as autoridades da Espanha e da Índia.”

Brasileira estuprada na Índia Brasileira violentada na índia Dumka Estupro coletivo Fernanda Santos Vicente Violência sexual

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.