São Paulo
16°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
27°C
Salvador
27°C
Belo Horizonte
25°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
28°C
Curitiba
14°C
Porto Alegre
17°C
Home >> Último Segundo >> 'O plano era me prender e enforcar após o golpe', diz Moraes sobre 8/1

'O plano era me prender e enforcar após o golpe', diz Moraes sobre 8/1

Para o ministro do STF, o grande erro foi das autoridades ao deixar pessoas acampando em frente aos quartéis do Exército

por

iG Último Segundo

4 de janeiro de 2024

IG

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de MoraesMarcelo Camargo/Agência Brasil – 04/10/2023

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes afirmou que o plano dos invasores golpistas de 8 de janeiro de 2023 era prendê-lo e enforcá-lo após o golpe. Os atos depredaram a sede dos Três Poderes em Brasília.

“Eram três planos. O primeiro previa que as Forças Especiais [do Exército] me prenderiam em um domingo e me levariam para Goiânia. No segundo, se livrariam do corpo no meio do caminho para Goiânia. Aí, não seria propriamente uma prisão, mas um homicídio. E o terceiro, de uns mais exaltados, defendia que, após o golpe, eu deveria ser preso e enforcado na Praça dos Três Poderes. Para sentir o nível de agressividade e ódio dessas pessoas, que não sabem diferenciar a pessoa física da instituição”, disse Moraes em entrevista ao Globo divulgada nesta quinta-feira (4).

“Houve uma tentativa de planejamento. Inclusive, e há outro inquérito que investiga isso, com participação da Abin, que monitorava os meus passos para quando houvesse necessidade de realizar essa prisão. Tirando um exagero ou outro, era algo que eu já esperava. Não poderia esperar de golpistas criminosos que não tivessem pretendendo algo nesse sentido. Mantive a tranquilidade. Tenho muito processo para perder tempo com isso. E nada disso ocorreu, então está tudo bem”, afirmou o ministro.

Após o acontecido, Moraes disse que já sabia quais seriam as decisões.

“Achei importante três decisões: as prisões do então secretário (Anderson Torres) e do comandante geral da Polícia Militar (Fábio Augusto Vieira), para evitar efeito dominó em outros estados. Eu me certifiquei que as demais polícias militares estavam tranquilas, mas não podíamos arriscar. Ao mesmo tempo, o afastamento do governador (Ibaneis Rocha), para evitar que pudesse ocorrer algo extremista em outros estados, eventualmente outro governador apoiar movimento golpista”, destacou o magistrado.

Para o ministro, o grande erro foi das autoridades, que deixaram que acampassem em frente a quartéis do Exército. 

“Foi um erro muito grande das autoridades deixar, durante o ano passado, aquelas pessoas permanecerem na frente dos quartéis. Isso é crime e agora não há mais dúvida disso. O 8 de janeiro foi o ápice do movimento: a tentativa final de se reverter o resultado legítimo das urnas”, apontou Moraes.

Imagens dos estragos causados por vandalismo no Edifício-sede do STF (10/01/2023)Foto: Carlos Moura/SCO/STF
Ministro Alexandre de Moraes avalia estragos após vandalismo no STFFoto: Rosinei Coutinho/SCO/STF
Imagens dos estragos causados por vandalismo no Edifício-sede do STFFoto: Carlos Moura/SCO/STF
Imagens dos estragos causados por vandalismo no Edifício-sede do STF. 10/01/2023Foto: Carlos Moura/SCO/STF
Imagens do Salão Branco e os estragos causados por vandalismo no Edifício-sede do STF. 10/01/2023Foto: Carlos Moura/SCO/STF
Danos causados na sede do Supremo Tribunal Federal, em Brasília (11/01/2023)Foto: Mariana Alves/Iphan
É possível identificar objetos quebrados, cadeiras jogadas e vidros estilhaçados, além de extintores e mangueiras contra incêndio espalhadas pelo localFoto: Jefferson Rudy/Agência Senado – 08.01.2023
Estrago patrimonial no prédio do Congresso Nacional, invadido na tarde de domingo (8), por manifestantes bolsonaristasFoto: Pedro França/Agência Senado – 09.01.2023
Senado aprova intervenção na segurança pública do Distrito FederalFoto: Edilson Rodrigues/Agência Senado – 10.01.2023
Bolsonaristas levados em ônibus de superintendência da PF a rodoviária de BrasíliaFoto: Reprodução/TV Globo – 10.01.2023
Danos causados na sede do Supremo Tribunal Federal, em Brasília (11/01/2023)Foto: Mariana Alves/Iphan
Manifestantes invadiram o Congresso, STF e Palácio do PlanaltoFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Manifestantes golpistas na Praça dos Três PoderesFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Terroristas que invadiram a Praça dos Três Poderes no dia 8 de janeiroFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
PRF apreende ônibus usados por vândalos em atos desse domingo (8)Foto: DIVULGAÇÃO / PRF
Acervo destruído representa a história brasileiraFoto: Ricardo Stuckert (09.01.2022)
Manifestantes são retirados em 50 ônibus de QG do Exército em Brasília (09.01.2022)Foto: Reprodução Redes Sociais (09.02.2022)
Obra de Di Cavalcanti ‘As Mulatas’ avaliada em R$ 8 milhões apresenta quatros rasgadosFoto: Paulo Pimenta (PT) (09.01.2022)
Lula se reuniu com Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Dias Toffoli para discutir medidas a serem tomadas após atos terroristas em BrasíliaFoto: Reprodução / TV Globo – 09.01.2023
Lula se reúne com presidentes dos Poderes da República no Palácio do Planalto, Rosa Weber, presidente do STF, Vital do Rêgo, presidente em exercício do Senado, e Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados (09/01/2023)Foto: Ricardo Stuckert
Lula visita Palácio do Planalto e STF após atos golpistas em Brasília (08/01/2023)Foto: Ricardo Stuckert
Forças de segurança fazem barreira em frente ao QG do Exército, em BrasíliaFoto: Reprodução/TV Globo – 09.01.2023
Golpistas tentam retornar ao QG do Exército após invasão nas sedes dos Três Poderes e são barrados. Foto: Foto:DCM
Governador do DF diz que está trabalhando para identificar vândalosFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Governador do DF diz que está trabalhando para identificar vândalosFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Ministros acusaram manifestantes de roubares armas do gabinete do GSIFoto: Divulgação/Palácio do Planalto
Ricardo Capelli foi nomeado pelo presidente LulaFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Manifestação ocorre após invasão de sedes dos Três PoderesFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Chefes de Estado e de Governo ofereceram apoio a presidente LulaFoto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Agentes da Polícia Federal do DF são vistos interagindo pacificamente com manifestantes durante atos terroristas na Praça dos Três poderesFoto: Reprodução/Twitter
Choque no Congresso NacionalFoto: Reprodução
Invasão ao STFFoto: Reprodução/Twitter
Invasão ao STFFoto: Reprodução/Twitter
Invasão ao STFFoto: Reprodução/Twitter
Invasão ao STFFoto: Reprodução/Twitter
Bolsonaristas golpistas invadem congresso nacionalFoto: Reprodução/Twitter
Bolsonaristas golpistas invadem congresso nacionalFoto: Reprodução/Twitter
Manifestantes tentaram invadir gabinete presidencial e destruíram portas, gavetas e presentes de autoridades internacionaisFoto: Reprodução/redes sociais
Invasão ao congresso nacionalFoto: Reprodução/Twitter
Invasão ao congresso nacionalFoto: Reprodução/Twitter
Invasão ao congresso nacionalFoto: Reprodução/Twitter
Invasão ao congresso nacionalFoto: Reprodução/Twitter
Congresso Nacional invadido por bolsonaristasFoto: Reprodução
Manifestantes protestam contra vitória de Lula nas eleições de 2022 e criticam as urnas eletrônicasFoto: Reprodução/redes sociais
8 de janeiro Alexandre de Moraes atos golpistas Brasília

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.