São Paulo
16°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
27°C
Salvador
27°C
Belo Horizonte
25°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
28°C
Curitiba
14°C
Porto Alegre
17°C
Home >> Último Segundo >> 'Não há perdão para quem atenta contra democracia', diz Lula sobre 8/1

'Não há perdão para quem atenta contra democracia', diz Lula sobre 8/1

Presidente discursou no Congresso Nacional nesta segunda-feira (8), durante a solenidade Democracia Inabalada, que marca um ano dos atos golpistas em Brasília

por

Ana Carolina Montoro

8 de janeiro de 2024

IG

‘Não há perdão para quem atenta contra democracia’, diz Lula sobre 8/1

“Não há perdão para quem atenta contra a democracia”, disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em seu discurso durante a solenidade Democracia Inabalada, que marcou 1 ano dos atos golpistas contra a sede dos Três Poderes em Brasília. 

O presidente fez seu discurso no salão negro do Congresso Nacional, que reuniu Lula, os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG); da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, além de governadores, ministros, parlamentares e representantes da sociedade civil e do Poder Judiciário.

Proposto pelo próprio presidente da República, o evento, batizado de “Democracia Inabalada”, busca reafirmar a importância do regime democrático.

Agradecimentos aos agentes de segurança

Durante sua fala, o presidente agradeceu a todos que se opuseram aos atos golpistas. “Quero em primeiro lugar saudar todos os brasileiros e as brasileiras que se colocaram acima das divergências para dizer um eloquente não ao fascismo. Porque somente na democracia as divergências podem coexistir em paz”.

Também reconheceu o trabalho dos agentes de segurança. “Aproveito para saudar os trabalhadores e as trabalhadoras das forças de segurança – em especial a Polícia Legislativa – que, mesmo em minoria, se recusaram a aderir ao golpe e arriscaram suas vidas no cumprimento do dever.”

Punição aos financiadores 

Lula descreveu como, para ele, estaria o país se os atos golpistas tivessem sido bem-sucedidos. 

“Se a tentativa de golpe fosse bem-sucedida, muito mais do que vidraças […] teriam sido destruídas. A vontade soberana do povo brasileiro, expressa nas urnas, teria sido roubada. E a democracia, destruída. A esta altura, o Brasil estaria mergulhado no caos econômico e social.”

O presidente aproveitou para reinterar a necessidade de punição aos que estavam por trás da organização. “Todos aqueles que financiaram, planejaram e executaram a tentativa de golpe devem ser exemplarmente punidos.”

Democracia sempre

Ao longo do seu pronunciamento, marcado por críticas aos que não defendem a democracia, aos que propagam fake news, Lula defendeu falou da necessidade de regular as redes sociais, combater as desigualdades e se unir pela democracia. 

“Agora é preciso avançar cada vez mais na construção de uma democracia plena.Uma democracia que se traduza em igualdade de direitos e oportunidades. Que promova a melhoria da qualidade de vida, sobretudo para quem mais precisa. Estamos nessa caminhada, e chegaremos mais longe se caminharmos de braços dados”, disse o mandatário, que encerrou o discurso falando em “democracia sempre.”

discurso Lula 1 ano dos atos golpistas de 8 de janeiro

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.