São Paulo
17°C
Rio de Janeiro
22°C
Brasília
17°C
Salvador
25°C
Belo Horizonte
17°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
27°C
Curitiba
15°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> Marina Silva defende limite para exploração de petróleo

Marina Silva defende limite para exploração de petróleo

Em entrevista ao Financial Times publicada nesta terça (26), a ministra do Meio Ambiente afirmou que o debate sobre um "teto para a exploração" precisa ocorrer

por

Bruno Andrade

26 de dezembro de 2023

IG

Ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva Lula Marques/ Agência Brasil – 27/11/2023

A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, afirmou que o Brasil precisa impor um “teto para a exploração de petróleo”. A fala foi proferida durante entrevista para o jornal britânico Financial Times, publicada nesta terça-feira (26).

“Uma questão que terá de ser enfrentada é a questão dos limites, um teto para a exploração de petróleo”, argumentou a ministra. “É um debate que não é fácil, mas que os países produtores de petróleo terão de enfrentar”, disse.

A afirmação de Marina Silva ocorre semanas após o Brasil anunciar que passa a integrar, como membro associado, a Opep+, grupo de países aliados à Organização dos Países Exportadores de Petróleo. 

Na entrevista, a ministra diz que o país será incapaz de alcançar os objetivos ligados à energia renovável sem aplicar um limite. “O Brasil é um produtor de petróleo”, ponderou.

“Esse é um debate que terá que ser feito, mesmo no contexto de guerras. Estamos comprometidos com a meta de triplicar a energia renovável. Mas tudo isso não pode ser feito se não discutirmos a questão dos limites à exploração”, analisou.

A posição da ministra é um ponto de divergência no governo Lula (PT). Ao mesmo jornal, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que não havia “nenhuma contradição” no discurso diplomático sobre uma liderança mundial de energia verde, defendida por Marina e pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), e as metas de petróleo e gás, além da entrada do Brasil na Opep+. 

Marina Silva complementou: “Não podemos desistir da transição energética. A segurança energética é necessária, mas também devemos pensar na transição. Ambas as coisas devem acontecer”.

Financial Times Marina Silva Meio Ambiente Mudança do Clima Opep petróleo

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.