São Paulo
23°C
Rio de Janeiro
24°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
22°C
Fortaleza
27°C
Recife
25°C
Manaus
29°C
Curitiba
20°C
Porto Alegre
19°C
Home >> Último Segundo >> Maduro assina decretos para que Essequibo vire uma área da Venezuela

Maduro assina decretos para que Essequibo vire uma área da Venezuela

Conflito na região tem mexido com países da América do Sul

por

Naian Lucas Lopes

8 de dezembro de 2023

IG

Nicolás Maduro em um ato públicoDivulgação/ presidência Venezuela

Caracas testemunhou nesta sexta-feira (8) um ato público liderado pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que assinou decretos em celebração à aprovação do referendo sobre a anexação de Essequibo.

O evento marcou a oficialização de diversas medidas que refletem o resultado do plebiscito feito na Venezuela no último domingo (3).

Dentre os decretos assinados por Maduro, destacam-se a criação do estado de Guiana Essequiba, o estabelecimento de uma comissão para discutir estratégias até 2030 e a formação de um Alto Comissariado para a Defesa de Guiana Esequiba.

Além disso, foi oficializado um novo mapa da Venezuela que incorpora Essequibo, bem como a criação de um setor específico da PDVSA para a região, com concessões para exploração de gás, petróleo e mineração.

Outras medidas incluem a designação de uma autoridade exclusiva para Guiana Esequiba, a criação de uma Zona de Defesa Integral, um plano de assistência social, um censo e a entrega de carteiras de identidade à população.

O novo mapa da Venezuela também será incorporado às instituições educacionais do país.

Durante o discurso para milhares de presentes, Maduro enfatizou a importância dos decretos e a participação popular no referendo.

Ele utilizou o novo mapa oficial que reflete a inclusão de Essequibo ao território venezuelano como parte integrante da soberania do país.

Maduro propôs esses decretos à Assembleia Nacional no início desta semana, e a resposta da população no referendo de anexação, que indicou que 95% dos votantes desejam a incorporação de Essequibo ao território venezuelano.

Enquanto Maduro celebrava os decretos em Caracas,a Venezuela reagia às manobras militares dos Estados Unidos em Essequiboe Guiana,classificando a postura americana como provocativa.

O presidente anunciou planos de viagem a Moscou nos próximos dias, buscando avaliar a situação e discutir possíveis estratégias diante da tensão geopolítica na região.

A disputa histórica por Essequibo entre Venezuela e Guiana remonta a mais de um século, intensificada recentemente pela descoberta de reservas significativas de petróleo na região. Ambos os países reivindicam direitos com base em documentos internacionais, agravando uma questão já complexa.

A Guiana, impulsionada por suas reservas de petróleo, se destaca como o país sul-americano de maior crescimento econômico. Com 11 bilhões de barris de petróleo, especialmente “offshore” perto de Essequibo, o país atrai investimentos e se torna um player importante na geopolítica regional.

O cenário diplomático atual envolve o Brasil, que mantém uma abordagem diplomática, mantendo diálogos com ambas as partes. Enquanto isso, os EUA expressam apoio claro à Guiana, desafiando as reivindicações da Venezuela.

Essequibo Guiana Nicolás Maduro Venezuela

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.