São Paulo
18°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
21°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
21°C
Fortaleza
27°C
Recife
26°C
Manaus
30°C
Curitiba
11°C
Porto Alegre
15°C
Home >> Último Segundo >> Helicóptero desaparecido em SP: buscas pela aeronave entram no 5º dia

Helicóptero desaparecido em SP: buscas pela aeronave entram no 5º dia

Helicóptero desapareceu no último dia 31 e transportava três passageiros, além do piloto

por

iG Último Segundo

5 de janeiro de 2024

IG

Modelo de helicóptero similar ao que desapareceu no Litoral NorteDivulgação

Nesta sexta-feira (5), começa o quinto dia de buscas pelo helicóptero com quatro pessoas desapareceu enquanto fazia um trajeto entre a cidade de São Paulo e o município de Ilhabela, no litoral norte do estado, no último domingo (31).

O helicóptero decolou por volta das 13h do aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, com destino a Ilhabela, no Litoral Norte. 

Na aeronave estavam Letícia Ayumi Rodzewics Sakumot, de 20 anos, a mãe dela, a vendedora de roupas Luciana Marley Rodzewics Santos, de 46 anos, o piloto, identificado como Cassiano Tete Teodoro, 44 anos, e Raphael Torres, de 41, que convidou mãe e filha para um passeio bate-volta em Ilhabela.

Um corpo do sexo masculino foi localizado na quarta (3), na região de buscas pela aeronave, mas está em estado de decomposição e ainda não foi identificado. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), no entanto, não há indícios de que ele tenha relação com o caso. O cadáver foi enviado para perícia para realizar exames de identificação.

As buscas estão sendo feitas pelo ar pela Força Aérea Brasileira (FAB) e pela Polícia Militar de São Paulo, usando um helicóptero águia. O Corpo de Bombeiros se prepara para começar as operações por terra, mas a corporação informou que aguarda as coordenadas precisas sobre a possível localização do helicóptero para dar início aos trabalhos.

Um avião SC-105 Amazonas é utilizado pela FAB na operação, feita pelo Esquadrão Pelicano. Até o momento, cerca de 30 horas de voo já foram feitas em busca da aeronave e dos passageiros.

O avião contém um radar de alcance de até 360 quilômetros e um sistema de comunicação via satélite que possibilita contato com outras aeronaves ou centros de coordenação de salvamento (Salvaero). A aeronave da FAB ainda tem um sistema eletro-óptico de busca por imagem e por espectro infravermelho, que permite realizar buscas pelo calor e detectar, por exemplo, uma aeronave encoberta pela vegetação ou uma pessoa no mar, segundo a Força Aérea.

O helicóptero desaparecido, de modelo Robinson R-44, foi fabricado em 2001 e tinha capacidade de transportar até três pessoas, além do piloto, de acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O veículo em questão, no entanto, não estava autorizado a fazer táxi-aéreo, segundo a Anac. Ele é registrado sob a matrícula PR-HDB. A documentação do Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade, porém, está em situação regular, com validade até junho de 2024.

O último contato identificado do piloto com a equipe responsável pelo tráfego aéreo foi às 15h10, depois disso, não se sabe o paradeiro do helicóptero ou dos passageiros.

Letícia chegou a fazer contato com o namorado por mensagem avisando que eles haviam pousado “no meio do mato”, em um pouso de emergência. O namorado, então, perguntou em que local eles estavam, mas a jovem disse não saber.

O piloto já foi investigado por realizar voos irregulares e teve sua licença para voar cassada de 2021 a 2023, ficando proibido de fazer voos comerciais de passageiros.

aeronave Avião buscas Corpo de Bombeiros FAB Helicóptero Helicóptero desaparecido ilhabela Litoral Norte passageiros piloto policia militar São Paulo SP voo

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.