São Paulo
20°C
Rio de Janeiro
23°C
Brasília
19°C
Salvador
25°C
Belo Horizonte
18°C
Fortaleza
25°C
Recife
25°C
Manaus
27°C
Curitiba
17°C
Porto Alegre
19°C
Home >> Último Segundo >> Governo reconhece 17 cidades em situação de emergência

Governo reconhece 17 cidades em situação de emergência

Os municípios atingidos por desastres naturais, como estiagem, seca, enxurradas e queda de granizo, podem solicitar recursos federais

por

Lara Tôrres

9 de janeiro de 2024

IG

Calumbi,no Sertão de Pernambuco, é um dos municípios com situação de emergência reconhecida pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR)Reprodução/Google Street View

Nesta terça-feira (9), o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) reconheceu a situação de emergência em 17 cidades brasileiras atingidas por desastres. A lista de municípios nessa situação inclui cidades localizadas em Pernambuco, Minas Gerais, na Paraíba, no Rio Grande do Norte e no Rio Grande do Sul.

“A orientação do presidente Lula é dar todo o apoio necessário aos municípios atingidos por desastres, seja por excesso de chuvas, seja pela falta. É importante ressaltar que não faltarão recursos do governo federal para atender a população que vem sofrendo com desastres naturais”, destacou o ministro Waldez Góes. 

A Paraíba é o estado com maior número de municípios em situação de emergência (Emas, Olho D`Água, Puxinanã, Riacho dos Cavalos, São Sebastião do Umbuzeiro e Várzea), seguido por Minas Gerais (Itabirinha, Rio Pardo de Minas, Santo Antônio do Amparo e São José do Divino).

Em Pernambuco, o município de Calumbi aparece na lista devido à falta de chuva, que provoca queda das reservas hídricas de superfície, impactando a agropecuária e prejudicando a situação socioeconômica da população da região.

O mesmo já ocorreu em 2021, quando a cidade entrou numa lista de 55 municípios no Sertão de Pernambuco em situação de emergência devido à estiagem. 

A região Nordeste ainda tem duas cidades do Rio Grande do Norte na lista de municípios em situação de emergência. Em Umarizal, o problema é a estiagem, enquanto Upanema sofre com a seca.

Na Região Sul, Cruzeiro do Iguaçu e Santo Antônio do Sudoeste, ambas no Paraná, obtiveram o reconhecimento federal devido a inundações e enxurradas. No Rio Grande do Sul, Nova Boa Vista e São Marcos estão na lista por conta de chuvas intensas e queda de granizo.

Recursos federais

Com o reconhecimento federal da situação de emergência climática, os municípios podem solicitar recursos do MIDR para ações de assistência humanitária (compra de alimentos, água potável e combustível para transporte dos mantimentos). 

O MIDR também vai repassar recursos destinados a restabelecer serviços essenciais e à reconstrução de infraestrutura ou moradias destruídas ou danificadas por desastres. Para fazer a solicitação, os municípios devem acessar o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). 

Para isso, a Defesa Civil Nacional oferece cursos a distância para habilitar e qualificar agentes de proteção e defesa civil nas três esferas de governo para usar o S2iD.

emergencia governo federal municípios situação de emergência climática

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.