São Paulo
29°C
Rio de Janeiro
28°C
Brasília
28°C
Salvador
31°C
Belo Horizonte
27°C
Fortaleza
31°C
Recife
32°C
Manaus
27°C
Curitiba
29°C
Porto Alegre
28°C
Home >> Último Segundo >> Conselho de Segurança da ONU discute crise em Essequibo nesta sexta

Conselho de Segurança da ONU discute crise em Essequibo nesta sexta

Reunião acontece a partir das 17h entre os países que são membros do Conselho

por

iG Último Segundo

8 de dezembro de 2023

IG

Prédio da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York, nos Estados Unidos U.S. Government / State Department photo/ Public Domain – 22.09.2014

Nesta sexta-feira (8), o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) vai fazer uma reunião para discutir a crise entre a Venezuela e a Guiana sobre o território de Essequibo. O encontro está marcado para acontecer a partir das 17h do horário de Brasília.

Fazem parte do Conselho de Segurança 15 países, com dez assentos rotativos e cinco permanentes (EUA, Reino Unido, China, Rússia e França), que têm poder de veto e podem barrar as decisões mesmo sozinhos.

Atualmente, o Conselho é presidido pelo Equador, mas o cargo não é rotativo e nem indicativo de voto com peso dobrado ou maior relevância. A reunião deve ocorrer a portas fechadas, sem transmissão.

Entenda o caso

A Venezuela realizou, no último domingo (3), um referendo para criar um estado dela em Essequibo. Na ocasião, metade dos eleitores votaram e, desses, 95% optaram por incorporar a região ao país.

Com isso, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, enviou um projeto de lei à Assembleia do país para executar o plano e, em resposta, o mandatário da Guiana, Irfaan Ali, afirmou que vai acionar o Conselho de Segurança da ONU contra a ação.

Os Estados Unidos anunciaram, nessa quinta (7), exercícios militares aéreos com a Guiana — operação criticada pela Venezuela.

O ministro da Defesa do país, Vladimir Padrino López, disse que a “infeliz provocação dos EUA em favor da ExxonMobil na Guiana é mais um passo na direção errada. Alertamos que não seremos desviados de nossas ações futuras para a recuperação do Essequibo”.

Conselho de Segurança Essequibo EUA Guiana Nicolás Maduro ONU Venezuela

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.