São Paulo
14°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
26°C
Curitiba
10°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Último Segundo >> Confraternização de policiais penais acaba em morte em São Paulo

Confraternização de policiais penais acaba em morte em São Paulo

Crime ocorreu na zona leste da capital paulista; velório da vítima ocorrerá no domingo (16)

por

Rafael Nascimento

16 de dezembro de 2023

IG

Autor dos disparos, ainda não identificado, está foragidoReprodução/ Band TV

Um homem de 59 anos foi morto em uma confraternização de policiais penais na madrugada deste sábado (16), em Belém, na zona leste de São Paulo. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a Polícia Civil investiga o caso. As informações são do Globo.

No momento da ocorrência Policiais Militares foram acionados e ao chegarem ao local, viram um policial penal caído com ferimentos de arma de fogo.

“Segundo apurado, a ocorrência aconteceu após uma discussão em que o autor, também policial penal, realizou diversos disparos contra a vítima e fugiu. O homem baleado chegou a ser socorrido ao Hospital Tatuapé, mas não resistiu aos ferimentos”, informou a SSP em nota.

A perícia foi acionada e caso foi registrado como homicídio no 30ºDP (Tatuapé) e enviado para o 81ºDP (Belém), responsável pela área do crime e que realiza diligências para localizar e prender o autor.

Nas redes sociais, familiares da vítima, identificado como Camilo Lins, informaram que o velório e enterro será neste domingo (17), no cemitério da Vila Alpina.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que “abriu uma apuração disciplinar sobre homicídio que teria sido praticado por agente penitenciário após desentendimento entre servidores na última sexta, 15 de dezembro. Sendo comprovada a culpa, o servidor está sujeito às punições previstas na legislação, sem prejuízo do processo criminal.”

Desentendimento

Segundo informações da Band TV, na hora da briga que antecedeu os disparos, Camilo não estava armado. O autor do crime e a vítima, que estava aposentada há três anos, já trabalharam juntos e dividiam a mesma mesa na confraternização, onde beberam e comeram churrasco na companhia de outros agentes penais. O autor dos disparos segue foragido e não teve a identidade revelada.

confraternização crime policiais penais

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.