São Paulo
14°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
26°C
Curitiba
10°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Último Segundo >> Brasil coloca PF à disposição do Equador para combater violência local

Brasil coloca PF à disposição do Equador para combater violência local

O país entrou no terceiro dia de conflitos violentos, que começou na segunda-feira (8), após a fuga do chefe da facção criminosa "Los Choneros"

por

iG Último Segundo

10 de janeiro de 2024

IG

Onda de violência no EquadorReprodução: Redes Sociais

O Brasil colocou a Polícia Federal à disposição do governo do Equador por causa da onda de violência que vive o país. A informação foi confirmada pelo diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues ao blog do Octavio Guedes. 

“Troquei mensagem com o Diretor da Polícia do Equador, Cesar Zapata, e com os demais diretores que integram a Ameripol, colocando a PF à disposição e oferecendo apoio.”

A Ameripol é uma organização composta pelo Brasil e outros 12 países americanos criada para a cooperação internacional das polícias do Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Haiti, Honduras, Panamá, Paraguai, República Dominicana e Uruguai —similar a Polícia Internacional (Interpol).

Rodrigues explicou como é possível o compartilhamento de informação entre as polícias brasileira e quatoriana. “Desde outubro do ano passado admitimos (custo pago pela PF) um policial do Equador no CCPI (Centro de Cooperação Policial Internacional) no Rio de Janeiro, que está servindo como ligação direta conosco para acompanhamento da situação”.

Onda de violência 

A crise de segurança começou na segunda-feira (8), após a fuga de José Adolfo Macías da prisão. Conhecido como “Fito”, ele é chefe da “Los Choneros”, uma das facções criminosas mais temidas do país.

Na terça-feira (9) houve uma escalada de violência. Sequestros e invasões foram registradas vem várias cidades do país.

No mesmo dia, a TV estatal TC Televisión, em Guayaquil, foi invadida por homens armados. Funcionários foram rendidos e colocados no chão, inclusive trabalhadores que estavam ao vivo em um telejornal.

Os criminosos também invadiram uma universidade na cidade. A instituição suspendeu as aulas.

violência no Equador

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.