São Paulo
18°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
13°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
16°C
Fortaleza
24°C
Recife
25°C
Manaus
26°C
Curitiba
16°C
Porto Alegre
18°C
Home >> Último Segundo >> Ataque massivo russo atinge várias regiões da Ucrânia e deixa mortos

Ataque massivo russo atinge várias regiões da Ucrânia e deixa mortos

UE voltou a demonstrar apoio ao território liderado por Zelensky

por

Ansa

29 de dezembro de 2023

IG

Presidente da Rússia, Vladimir PutinKremlin – 30.10.2023

Um ataque massivo da Rússia contra várias cidades da Ucrânia deixou mortos e feridos nesta sexta-feira (29), informaram as autoridades locais.

Diversas explosões foram ouvidas na capital Kiev, e em outras regiões, como Kharkiv (nordeste), Lviv (oeste) e Odessa (sul).

Entre os alvos estão escolas, residências, maternidades, entre outros locais. Até o momento, há ao menos 18 mortos e 60 feridos contabilizados nas áreas.

“Um total de aproximadamente 110 mísseis foram disparados contra a Ucrânia, causando mortes e feridos no ataque massivo russo desta noite”, escreveu o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Segundo ele, suas tropas vão responder os “ataques terroristas” e continuarão “a lutar pela segurança de todo o nosso país, de cada cidade e de cada cidadão”. “O terror russo deve e irá perder”.

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, relatou que diversas explosões também foram ouvidas na capital ucraniana enquanto as forças russas atacaram várias cidades em todo o país. A ofensiva provocou a ativação de um alerta aéreo nacional.

De acordo com informações iniciais das autoridades ucranianas, duas pessoas morreram em Kharkiv e Lviv e muitas outras ficaram feridas, além disso há danos e destruição, edifícios em chamas em diferentes regiões e numerosas explosões.

“Nunca vimos tantos mísseis simultaneamente em nossos monitores, mísseis balísticos, S-300, mísseis de cruzeiro, UAVs, X-22 ou -32. Aproximadamente 18 bombardeios estratégicos”, disse o porta-voz da Força Aérea Ucraniana, Yuriy Ihnat.

O conselheiro presidencial ucraniano Andry Yermak informou no Telegram que “os foguetes estão sobrevoando nossas cidades novamente e os civis estão sendo alvos”. “A Ucrânia precisa de apoio. Seremos ainda mais fortes, estamos fazendo tudo para fortalecer nosso escudo aéreo. Mas o mundo deve entender que precisamos de mais apoio e força para acabar com esse terror”, apelou.

Em Odessa, as forças ucranianas abateram um drone kamikaze russo sobre um bairro residencial, e os destroços da aeronave danificaram um prédio, causando um incêndio.

As equipes de resgate ainda estão trabalhando e as informações sobre quaisquer feridos ou vítimas “estão sendo verificadas”, alertou o chefe da Administração Militar Regional, Oleg Kiper, citado pela Rbc-Ucrânia.

Por outro lado, o Ministério da Defesa da Rússia afirmou que suas defesas aéreas abateram um drone ucraniano sobre a região de Kursk, no oeste do país, durante a noite.

“Outra tentativa do regime de Kiev de realizar um ataque terrorista contra alvos russos utilizando uma aeronave de asa fixa foi frustrada durante a noite. As defesas aéreas destruíram um drone ucraniano sobre a região de Kursk”, diz a nota.

União Europeia 

Em meio ao conflito, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, voltou a demonstrar apoio ao território liderado por Zelensky.

“Estamos ao lado da Ucrânia desde o primeiro dia da guerra de agressão da Rússia e continuaremos a apoiá-la enquanto for necessário”, escreveu ela no X (antigo Twitter), ao publicar um vídeo com os principais números da assistência prestada a Kiev até agora.

Segundo ela, a UE garantiu “quase 85 bilhões de euros em apoio financeiro, humanitário e militar” a Kiev. “Agora estamos a abrir a porta ao nosso amigo e vizinho”, acrescenta von der Leyen, em referência à recente aprovação dos líderes europeus para a abertura das negociações de adesão de Kiev ao bloco.

ataque bombardeio explosão Kiev Putin Rússia Ucrânia Zelensky

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.