São Paulo
26°C
Rio de Janeiro
28°C
Brasília
29°C
Salvador
32°C
Belo Horizonte
28°C
Fortaleza
31°C
Recife
33°C
Manaus
28°C
Curitiba
24°C
Porto Alegre
30°C
Home >> Economia >> "Um dia importante", diz Haddad sobre aprovação da reforma tributária

"Um dia importante", diz Haddad sobre aprovação da reforma tributária

Ministro Fernando Haddad demonstrou muita satisfação com a aprovação da PEC

por

Naian Lucas Lopes

15 de dezembro de 2023

IG

Fernando HaddadValter Campanato/Agência Brasil – 08/08/2023

A aprovação da reforma tributária na Câmara dos Deputados foi motivo de comemoração por parte do ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), nesta sexta-feira (15).

Ele expressou satisfação com o avanço no processo de aprimoramento do sistema fiscal brasileiro, salientando que o Ministério da Fazenda recalculará os impactos das alterações feitas no Senado, prevendo que a alíquota base deve permanecer em torno de 27,5%.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez questão de agradecer aos relatores da Câmara e do Senado, Aguinaldo Ribeiro e Eduardo Braga, respectivamente.

Em um telefonema,Lula reconheceu o empenho dedicado à tramitação do projeto,sublinhando a importância do avanço na reforma tributária.

“Acabei de falar com os dois relatores, sei que o presidente Lula também já ligou para os dois relatores, e vai ligar para os presidentes das duas Casas. É um dia importante, há 40 anos se fala em reforma tributária no Brasil”, declarou Haddad em entrevista à jornalistas em São Paulo.

Quanto à expectativa do governo,planeja-se a promulgação do texto ainda este ano,com a intenção de, em 2024, enviar e aprovar as leis complementares que detalharão os parâmetros e regulamentações da reforma tributária.

As diretrizes gerais da reforma incluem a introdução de dois impostos sobre valor agregado: a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) no âmbito federal e o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) no âmbito estadual. Um período de transição permitirá calibrar o percentual de cada imposto.

Fernando Haddad também comentou sobre o Orçamento “desorganizado” recebido da gestão anterior. Ele antecipou que novas medidas de arrecadação serão apresentadas no próximo ano, visando organizar as finanças e estimular o crescimento econômico.

“Muito feliz com esse resultado. Demos passos importantes, teremos novas medidas para ser anunciadas no ano que vem. Recebemos um país muito desorganizado pela eleição de 2022 e por tudo que se noticiou, orçamento que inspira ainda muitos cuidados, mas acredito que, pelos indicadores, terminamos o ano com bons resultados”, afirmou o ministro.

Embora as medidas aprovadas sejam cruciais, o ministro reconhece que ainda não garantem o cumprimento da meta de déficit zero em 2024. No entanto, afirmou que a busca por essa meta será uma prioridade, pois é essencial para promover o crescimento sustentável do país.

“O resultado primário vai ter que ser monitorado. Vamos avaliar mês a mês e tomar medidas saneadoras para equacionar o equilíbrio das contas públicas. A meta vai ser perseguida pela Fazenda, que sabe da importância disso para o crescimento sustentável do Brasil. Repusemos gastos sociais, na saúde, educação, Bolsa Família, mas sabemos que temos que ter fonte de financiamento segura para essas despesas”, concluiu.

Câmara Fernando Haddad PEC Reforma Tributária

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.