São Paulo
16°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
18°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
20°C
Fortaleza
26°C
Recife
27°C
Manaus
26°C
Curitiba
12°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Economia >> Projeção do IPCA no cenário referência é de 3,5% para 2024, diz Copom

Projeção do IPCA no cenário referência é de 3,5% para 2024, diz Copom

O Comitê de Política Monetária (Copom), composto pelos diretores do BC, se reúne a cada 45 dias

por

Bruna Correia

19 de dezembro de 2023

IG

Projeção do IPCA no cenário referência é de 3,5% para 2024, diz CopomMarcello Casal Jr/Agência Brasil

Conforme divulgado na ata do Comitê de Política Monetária (Copom) nesta terça-feira (19), o Banco Central projeta 3,5%, no cenário de referência, para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2024, dentro da meta de inflação.

Essa estimativa, previamente comunicada semana passada, é menor do que os 3,6% projetados no último encontro do Copom em novembro, porém, permanece acima do centro da meta estabelecida em 3,0%. O Copom, composto pelos diretores do BC, se reúne a cada 45 dias. A reunião cuja ata foi divulgada foi a última de 2023.

Para o ano de 2025, que também desempenha um papel relevante nas decisões de política monetária, a projeção é de 3,2%, também acima da meta estabelecida para o ano. Essa estimativa coincide com a previsão do Copom de novembro.

Em relação a 2023, a projeção do Banco Central no cenário de referência é de 4,6%, um pouco abaixo da estimativa anterior do Copom (4,7%). Essa previsão fica abaixo do teto da meta de 4,75%, evitando assim o terceiro ano consecutivo de ultrapassagem do objetivo principal do Banco Central.

O Copom anunciou semana passada uma nova redução na taxa básica de juros, a Selic, de 12,25% ao ano para 11,75% ao ano. A taxa atingiu seu menor patamar desde março de 2022, quando estava fixada em 10,75% ao ano.

Esse movimento representa o quarto corte consecutivo desde agosto do mesmo ano, quando a taxa iniciou sua trajetória de queda. A decisão foi tomada de forma unânime pelos membros do Copom, composto pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e oito diretores.

Quanto aos preços administrados, a ata reiterou as projeções previamente divulgadas no comunicado, que são de 9,1% para 2023, 4,5% para 2024 e 3,6% para 2025. Em comparação, as projeções de novembro eram de 9,3%, 5,0% e 3,6%, respectivamente.

O cenário de referência presume que a taxa de juros varie conforme as projeções da pesquisa Focus, com o câmbio iniciando em R$ 4,90 (valor arredondado no documento, conforme explicação do Copom) e seguindo a evolução da Paridade do Poder de Compra (PPC).

A premissa é que o preço do barril de petróleo siga aproximadamente a curva futura de mercado nos próximos seis meses e aumente a uma taxa de 2% ao ano posteriormente. O Banco Central ainda leva em consideração a hipótese de a bandeira tarifária de energia elétrica permanecer “verde” no final de 2024 e 2025.

banco central BC Comitê de Política Monetária copom Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo ipca Paridade do Poder de Compra PPC

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.