São Paulo
14°C
Rio de Janeiro
21°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
25°C
Fortaleza
26°C
Recife
26°C
Manaus
26°C
Curitiba
10°C
Porto Alegre
14°C
Home >> Economia >> Presenteísmo nas organizações: uma análise dos impactos e custos

Presenteísmo nas organizações: uma análise dos impactos e custos

É crucial destacar a necessidade de uma mudança de paradigma na gestão de Recursos Humanos

por

Solange Muzy

29 de dezembro de 2023

IG

Presenteísmo nas organizaçõesFreePik

O presenteísmo, definido como a presença física do trabalhador no local de trabalho, mas com um nível reduzido de produtividade devido a questões de saúde, tem sido um tema crescente de interesse na literatura organizacional. Este fenômeno tem sido associado a custos significativos para as organizações, afetando tanto a saúde dos trabalhadores quanto o desempenho geral.

O presente artigo tem como objetivo explorar o fenômeno do presenteísmo nas organizações, conforme destacado por Macedo (2017). Este construto emergente na literatura organizacional tem sido reconhecido como um fator significativo que afeta não apenas o desempenho dos trabalhadores, mas também a produtividade global das organizações. O presenteísmo, embora mais sutil que o absenteísmo, gera custos substanciais que são desafiadores de quantificar. Este artigo busca analisar os impactos do presenteísmo, com base em estudos anteriores, com especial ênfase nos custos associados, utilizando as conclusões da Bank One (atualmente JP Morgan Chase) como um ponto de partida.

Custos do Presenteísmo

De acordo com Macedo (2017), é essencial entender os custos associados ao presenteísmo. Um estudo realizado pela Bank One nos EUA em 2000 revelou que os custos diretos relacionados à saúde dos trabalhadores representavam apenas 24% do total. Em contraste, os custos indiretos, que incluíam incapacidades por doença (7%), absentismo (6%), e principalmente presenteísmo (63%), foram substancialmente superiores (Hemp, 2004). Este achado destaca a importância de considerar não apenas os custos imediatos de saúde, mas também as implicações a longo prazo do presenteísmo.

Diferenças entre Presenteísmo e Absenteísmo

Enquanto o absenteísmo é mais visível e fácil de medir, o presenteísmo apresenta desafios adicionais de quantificação. Macedo (2017) destaca que muitas vezes as manifestações do presenteísmo podem passar despercebidas, já que os trabalhadores estão fisicamente presentes, mas sua eficácia e contribuição real podem ser comprometidas devido a problemas de saúde.

Prevenção do Presenteísmo

Hemp (2004) argumenta que investir na saúde dos trabalhadores pode reduzir significativamente a incidência de presenteísmo. A implementação de cuidados médicos preventivos, rastreios, tratamentos e programas educacionais pode contribuir para um ambiente de trabalho mais saudável, minimizando os fatores que levam os funcionários a enfrentar o presenteísmo. Essa abordagem proativa não apenas beneficia os trabalhadores individualmente, mas também tem implicações positivas para o desempenho organizacional.

Considerações Finais

Em um ambiente corporativo dinâmico, o presenteísmo emerge como uma questão sutil, mas profundamente impactante, desafiando as organizações a reconhecerem além da mera presença física dos colaboradores. Conforme discutido, a invisibilidade do presenteísmo torna sua detecção mais complexa do que o absenteísmo evidente, demandando uma abordagem proativa e estratégica para mitigar seus efeitos prejudiciais. Ao compreender os custos associados a esse fenômeno, as organizações podem articular medidas preventivas que transcendem a abordagem tradicional, que muitas vezes se concentra apenas na resposta aos problemas de saúde após sua manifestação.

Nesse contexto, é crucial destacar a necessidade de uma mudança de paradigma na gestão de recursos humanos. A implementação de estratégias preventivas, como cuidados médicos proativos, programas de bem-estar e a promoção de ambientes de trabalho saudáveis, não apenas aborda os sintomas imediatos do presenteísmo, mas também estabelece bases sólidas para a sustentabilidade do desempenho organizacional. Reconhecer que os custos associados ao presenteísmo vão além dos aspectos meramente financeiros é fundamental; eles permeiam a produtividade, o moral dos funcionários e a reputação da empresa.

Nesse sentido, a presente conclusão destaca a importância de investir na saúde dos trabalhadores como uma medida estratégica para aprimorar não apenas a eficácia individual dos colaboradores, mas também a saúde global da organização. Ao adotar uma abordagem preventiva, as empresas não apenas reduzem os custos associados ao presenteísmo, mas também cultivam um ambiente em que os funcionários se sintam valorizados e apoiados em sua saúde. Dessa forma, a gestão proativa da saúde no local de trabalho não é apenas uma resposta aos desafios atuais, mas um investimento contínuo na prosperidade a longo prazo da organização.

Em última análise, o presenteísmo não deve ser considerado isoladamente, mas como parte integrante do cenário complexo das dinâmicas organizacionais. A compreensão aprofundada dos seus custos, aliada à implementação de estratégias preventivas, não apenas alivia as pressões imediatas, mas constrói um alicerce resiliente para o futuro. Assim, ao reconhecer o valor intrínseco da saúde dos colaboradores, as organizações não apenas mitigam o presenteísmo, mas pavimentam o caminho para um ambiente de trabalho mais saudável, produtivo e sustentável.

Espero que você tenha encontrado propósito e significado na leitura, e tenha sido impactado e se encantado pelo artigo!

Quero muito te ouvir e conhecer a sua opinião! Me escreva no e-mail: solange@valor.org.br Até nosso próximo encontro! Solange Muzy

Pronto para desbravar todo o potencial incrível da Capelania Corporativa em sua empresa? Não perca tempo, entre em contato conosco e vamos explorar juntos como podemos ser seu parceiro na jornada de incorporar a Capelania Corporativa em seus programas de saúde mental, qualidade de vida e bem-estar emocional, de maneira verdadeiramente inspiradora.

Inscreva-se em nossa Newsletter e não perca nenhuma das novidades do programa de Spiritual Care do INSTITUTO VALOR: https://www.institutovalor.org.br/capelania/index.php

organizações Solange Muzy

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.