São Paulo
23°C
Rio de Janeiro
24°C
Brasília
22°C
Salvador
26°C
Belo Horizonte
22°C
Fortaleza
27°C
Recife
25°C
Manaus
29°C
Curitiba
20°C
Porto Alegre
19°C
Home >> Economia >> Ministro da Previdência Social diz que fila do INSS "nunca vai acabar"

Ministro da Previdência Social diz que fila do INSS "nunca vai acabar"

Carlos Lupi disse hoje (3) que é impossível zerar a fila da Previdência Social, enquanto promete reduzir tempo de espera para 30 dias em 2024

por

Brasil Econômico

3 de janeiro de 2024

IG

Carlos Lupi, ministro da Previdência SocialJosé Cruz/Agência Brasil – 30/12/2022

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, disse que a fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) “nunca vai acabar”. A afirmação foi feita pelo chefe da pasta durante a cerimônia de abertura do curso de formação dos aprovados no último concurso do INSS, que aconteceu em Brasília nesta terça-feira (3). 

Segundo Lupi, atualmente a fila de espera pela análise de pedido de benefício assistencial ou previdenciário é de 49 dias. A meta traçada pelo ministro para 2024 é de que o tempo de espera seja reduzido para 30 dias.

“Eu quero, nesse ano de 2024, chegar à data de 30 dias de espera para conclusão do benefício. O que quer dizer? Que no próprio mês que a pessoa dê entrada, conclua o processo”, disse o minstro.

Promessa de zerar fila em 2023

Quando assumiu o Ministério da Previdência Social, no começo de 2023, Lupi havia prometido zerar a fila até o final de 2023, o que não ocorreu.

“Com automação e com esse mutirão, eu pretendo rapidamente ainda esse ano acabar com a fila”, afirmou o ministro na ocasião.

A jornalistas, nesta quarta-feira (3), o ministro afirmou que nunca falou, literalmente, em zerar a fila, mas reduzir o tempo de espera para os 45 dias definidos em lei.

“Nunca falei em zerar, sempre falei em colocar o prazo de 45 dias. Por que digo que nunca vai zerar? Porque todo mês entram 900 mil, 1 milhão de pedidos inicias, então a cada mês você vai rodando, entra mais 900 mil, 1 milhão de pedidos”, declarou.

De acordo com o ministro, o tempo de espera médio estava em torno de 80 a 100 dias no início do ano. Ao final de 2023, caiu para 49 dias, afirma. “A fila também caiu, vamos ter os dados finais de dezembro, e caiu bem.”

Nesta quarta-feira, o ministro disse que, depois de reduzir o tempo de espera na fila, o desafio será “humanizar” o atendimento do INSS.

Em abril de 2023, Lupi afirmou que não havia recursos suficientes para zerar a fila. O governo então editou uma medida provisória criando o Programa de Enfrentamento à Fila da Previdência Social (PEFPS). A MP virou lei em novembro, depois de aprovação pelo Congresso.

Em setembro de 2023, segundo dados do INSS, 1,5 milhão de pessoas aguardavam atendimento para concessão de benefícios.

Carlos Lupi Fila INSS Fila Previdência Social inss Previdência Social

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.