São Paulo
26°C
Rio de Janeiro
28°C
Brasília
29°C
Salvador
32°C
Belo Horizonte
28°C
Fortaleza
31°C
Recife
33°C
Manaus
28°C
Curitiba
24°C
Porto Alegre
30°C
Home >> Economia >> Haddad e Alckmin debatem medidas para indústria e preço do diesel

Haddad e Alckmin debatem medidas para indústria e preço do diesel

Ministro prometeu novidades para a indústria ainda este ano

por

Maurício Campelo

26 de dezembro de 2023

IG

Reunião entre Fernando Haddad e Geraldo Alckmin durou menos de 40 minutosValter Campanato/Agência Brasil – 08/08/2023

Nesta terça-feira, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, se reuniu com o vice-presidente e ministro da Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin. Segundo Haddad, a reunião abordou o preço do diesel e medidas para a indústria, que devem ser anunciadas em breve.

São esperadas medidas para aumentar a arrecadação, conhecidas como medidas compensatórias. Segundo o ministro, essas medidas deverão ser analisadas pelo presidente Lula e divulgadas ainda este ano. 

Haddad ainda afirmou que o governo pretende divulgar o programa que permite a indústria abater do Imposto de Renda a depreciação de equipamentos de forma mais acelerada do que o prometido pela lei atualmente.

“Os empresários vão ter um estímulo a mais para adquirir máquinas mais modernas para aumentar a produtividade da economia brasileira. Então, essa foi a primeira coisa”, afirmou o ministro em declaração aos jornalistas em Brasília.

Reoneração do diesel

A partir da próxima segunda-feira o governo irá retomar os impostos sobre o diesel, que ficará cerca de R$ 0,30 mais caro. Entretanto, a Petrobras anunciou a redução no preço do combustível a partir desta quarta-feira. Segundo Haddad, a redução da Petrobras irá compensar os valores da reoneração e o combustível ficará mais barato quando comparado com o início de dezembro de 2023 e janeiro de 2024.

“A partir do dia 1º de janeiro, se você comparar o preço do diesel com o dia 1º de dezembro de 2023, você tem uma queda do preço, mesmo com a reoneração. Para todo mundo ficar atento, para que alguém desavisado não aumente o preço dizendo que tem razões para aumentar. Não tem razões para aumentar, tem razões para diminuir”, explicou o ministro.

alckmin diesel economia haddad Ministro da Fazenda

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.