São Paulo
29°C
Rio de Janeiro
28°C
Brasília
28°C
Salvador
31°C
Belo Horizonte
26°C
Fortaleza
31°C
Recife
32°C
Manaus
27°C
Curitiba
29°C
Porto Alegre
28°C
Home >> Economia >> Campos Neto defende que atuação do BC vai além de mandato de governo

Campos Neto defende que atuação do BC vai além de mandato de governo

Presidente defende que o BC tem visão política e monetária que vai além de mandato; entenda

por

Bruna Correia

5 de dezembro de 2023

IG

Campos Neto defende que atuação do BC vai além de mandato de governoFabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil – 05/04/2023

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central (BC), defendeu que a atuação da autoridade monetária vai além de mandatos no governo. Ao falar sobre a autonomia do BC, ele defendeu que apesar de um “ruído natural”, foi possível mostrar que o BC é técnico.

“A gente conseguiu mostrar que o BC é um órgão técnico, que tem visão política e monetária que vai além de mandato de governo”, afirmou.

Campos Neto comentou que é a primeira vez que um presidente do Banco Central trabalha com um ministro que não fazia parte da mesma equipe econômica que ele, mas que foi possível avançar com propostas que vão ficar para o futuro. As declarações foram feiras em uma live semanal do BC ocorrida nesta segunda-feira (4).

“Muitas coisas eu fiz, a gente fez aqui, e que vão ficar para o futuro. Num primeiro teste, tem um ruído natural, mas tem um grande aprendizado nesse processo”, complementa.

Drex e Pix Ao ser perguntado se o papel-moeda iria acabar com o avanço dos serviços digitais, Campos Neto afirmou que este não é o objetivo do BC. Segundo ele, o objetivo é dar mais segurança aos usuários, e a extinção do dinheiro em papel pode ser uma consequência dessa digitalização.

“A gente quer fazer um processo mais digital para ter mais segurança, transparência e agilidade para as pessoas. Acaba sendo mais rápido, transparente e seguro. O nosso objetivo não é acabar com papel-moeda, mas transformar as transações em mais eficientes”, defende.

Em outubro, Campos Neto declarou que o surgimento do Pix foi benéfico para o setor bancário. Em discurso, disse que a ferramenta incentivou a abertura de contas bancárias. Além disso, o presidente do BC prevê que a ferramente atingirá a marca de transições diárias de, em média, uma transação por cidadão brasileiro.

O presidente do BC fez esses comentários após o Pix receber o prêmio de Marca mais Admirada do Brasil no setor de pagamentos, concedido pelo Grupo Bandeirantes em uma cerimônia em São Paulo. As observações do presidente do Banco Central contrariam as previsões de que o meio de pagamento prejudicaria os bancos ao eliminar a possibilidade de cobrança de tarifas por transferências bancárias.

BC projeta lançar em abril de 2024 o Pix Automático, o que viabilizaria o pagamento de contas com a autorização prévia do usuário. O sistema de pagamentos instantâneo teve alta de 105% com 11,7 bilhões de transações feitas em 2022.

banco central BC Campos Neto Drex PIX Roberto Campos Neto

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.