São Paulo
15°C
Rio de Janeiro
22°C
Brasília
18°C
Salvador
27°C
Belo Horizonte
19°C
Fortaleza
27°C
Recife
26°C
Manaus
24°C
Curitiba
11°C
Porto Alegre
10°C
Home >> Último Segundo >> SP: Polícia Civil deflagra operação contra quadrilha de furto e roubo

SP: Polícia Civil deflagra operação contra quadrilha de furto e roubo

Segundo as autoridades, a quadrilha efetuava furto e roubos de celulares, tendo movimento até R$ 10 milhões nos últimos 4 anos

por

iG Último Segundo

6 de março de 2024

IG

A quadrilha teria movimentado uma quantia entre R$ 5 milhõe e R$ 10 milhões nos últimos anosDivulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira (6) prendeu o suspeito, apontado como chefe de uma quadrilha de furtos e roubos de celulares na capital paulista. A prisão ocorreu durante uma operação na rua Guaianases, no centro de São Paulo. Segundo as autoridades, a quadrilha é especializada em roubos e furtos de celulares, tendo movimento um montante entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões nos últimos quatro anos. 

O quarteirão onde a operação aconteceu é descrito como um epicentro de furtos e roubos de celulares, com vítimas sempre apontando para a região como local onde os crimes aconteceram. Elas alegam terem sido vítimas de assaltantes de bicicletas ou da chamada gangue dos quebra-vidros — grupo de pessoas que quebram os vidros dos veículos parados no trânsito para assaltar.

A Polícia Civil informa que os valores movimentados pela quadrilha seriam da invasão bancária por meio dos aplicativos das vítimas e pela venda dos aparelhos no exterior. 

Na operação deflagrada em comércios na rua Guaianases e em outros endereços do centro, a Polícia Civil respondeu aos mandados de busca e apreensão. Um homem de origem sírio-libanesa foi preso após ser apontado como chefe da quadrilha.

As investigações apontam que ao menos quatro estabelecimentos no quarteirão são usados pelos criminosos como local para armazenar os dispositivos e para despistar da Polícia. 

As autoridades informam que a quadrilha rouba ou furta os aparelhos em grupo. A primeira parte é feita por assaltantes nas bicicletas, que pegam o dispositivo e passa para um pedestre, e assim vai passando para que consiga despistar um possível flagrante. Um deles então leva até a rua Guaianases e negocia o valor do aparelho com um receptor. O aparelho então é levado a uma central de desbloqueio, onde ele será passado para revendedores de peças e encaminhados para países da África, onde não há restrições quanto ao número de registro dos aparelhos.

A Polícia Civil autuou cerca de 200 pessoas suspeitas de integrarem o esquema em 2023. Ainda foram apreendidas 150 bicicletas na região central. Em sua grande maioria, os integrantes são jovens ou menores de 18 anos. 

A Polícia Militar prendeu, em 2023, 81 menores por utilizarem bicicletas para furtar celulares. O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) também prendeu um morador de um edifício local que foi acusado de receptação.

celulares furto Guaianases Polícia Civil roubo

Esteja sempre por dentro!

Assine nossa newsletter e receba as principais informações em seu e-mail.